Blog


– E se aprendêssemos a ler o céu? – Ler o céu? – Sim, à noite, quando o céu estiver bem escuro. – Mas à noite? No céu escuro, o que há para ver? – Vamos ser pacientes e esperar que a lua vá dormir.  Nesse momento as ursas ganham […]

Uma viagem aos céus


E se vos dissesse que há um livro onde é contada uma das histórias da Menina Mundo. É verdade, aconteceu e o livro chama-se : ‘# Eu Fico Em Portugal”. Na verdade este livro conta 25 histórias, os narradores são vários, as aventuras passam-se em diferentes locais e as experiências […]

Livro: ” # Eu Fico em Portugal”


Entre rio e serra: aqui os pulmões expandem-se numa respiração que se alonga, na vontade de guardar cá dentro o verde-natureza que se mostra entre timidez e valentia. Estamos no Hotel Rural Vale do Rio, é do rio Caima que se trata, e tudo começou com a mini-hídrica que aqui […]

Na acalmia do Vale do Rio



[O que seria dos desertos se quiséssemos sempre preenchê-los?]                                Sempre que penso em deserto penso em vazio. Nada. Há sempre muito pouco no que nos é desconhecido. Nada: pouco mais de nada; muito: de imaginado, de inventado, de deduzido. [Com as pessoas também é assim]. Nós entramos no nosso […]

Nós: o deserto, os camelos e o som dos ravanahathas


Fechamos os olhos e imaginamos o deserto do Rajastão – e uma cidade que começa a emergir dessas terras despidas. Nesse momento entra o primeiro personagem da nossa história, o marajá Sawai Jai Singh II e, sob suas ordens, toda a cidade é pintada de rosa: das suas muralhas de […]

A cidade cor-de-rosa – Assim vivemos Jaipur


Ao longe começa a desenhar-se o forte, no seu ocre prolongado por colinas e vales. Até lá chegarmos serpenteamos caminho, com os olhos postos do lado de fora do riquexó vamos acompanhando o lago Maotha e as suas muralhas, ou parte delas, quando a sua dimensão nos lembra que os […]

Assim nos recebe o Rajastão: Forte de Amber



Mercados: de rua; o novo mercado; o velho mercado; o mercado Ghandi; o mercado das flores. Os Sarees, as cores, as carteiras e sapatos, os brinquedos, as bananas, os caris, em todas as suas cores. Uma flor para a Mia. É a Índia a entrar-nos pelos olhos. Depois vem a […]

Bangalore: da tradicional tatuagem de henna à alta-tecnologia


  [E sei que hoje, como há quatro anos, vou trazer-te junto ao peito, vou ver-te bebé, acabada de nascer, vais pesar-me o peso que trazias quando te peguei pela primeira vez, vais ter os mesmos 50 cm, os mesmos cabelos negros, os mesmos lábios encarnado-vivo. E sei que hoje, […]

A casa cheia – 4 anos


Se não educarmos as nossas crianças em contacto com a natureza, ela será sempre algo que lhes é externo e estranho e nós nunca cuidamos, nem protegemos, o que não conhecemos. Por isso, se queremos adultos que valorizem e protejam a natureza será tempo de agir, enquanto pais, levá-lo até […]

Menina Mundo fala sobre a natureza e os incêndios florestais ...



1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10… Conta a Mia, conta o Pedro, no jogo do esconde esconde, contam com as mãos contra a pedra da casa, os olhos: ora fechados ora abertos à batota, os pés – pequenos e irrequietos – sobre as pedras da calçada. […]

Encantos de Portugal – Aldeia Histórica: Linhares da Beira


Comecemos por Margão – o lugar, não as especiarias, mas saibam desde já que era daqui que saíam as primeiras especiarias Margão que depois, já em Lisboa, eram embaladas em pequenos sacos. Margão é uma das mais antigas e a segunda maior cidade do estado de Goa. Agitação seria a […]

Margão e Pangim – Vivemos Goa assim


[Não baptizamos a Mia, por opção. Ainda antes de sermos pais já havíamos decidido que quando o fossemos não escolheríamos a religião dos nossos filhos. Não o fazemos porque entendemos que não temos o direito de escolher por ninguém, porque entendemos que se há algo que deve ser escolhido em […]

A Menina que nunca foi baptizada – pelas Igrejas de ...



[…e no salão de festas enchemos os espelhos longos com as danças de mãe e filha e eu juro que nos consegui ver vestidas à l’époque, no reflexo devolvido pelo espelho]. Sempre que vejo uma casa antiga, vazia, penso: como seria quando ainda era cheia? A vida, as paredes novas, […]

Nos passos da aristocracia portuguesa em Goa – A casa ...


Entrámos pela rua adentro, os passos parecem seguir os acordes da guitarra, o som ganha a rua – pela janela aberta. E eu não sei, porque as cortinas não deixam, mas é como se entrasse na casa e visse o senhor de bigode, com os seus 60 anos, a tocá-la. […]

Um bairro que é Portugal em Goa


 [O autocarro  Carmona – Margão – que aqui esperávamos – chegou, entrámos ] É um autocarro local, viajamos com e como fazem os locais. Não havia nenhum turista. Apenas nós, em família. O barulho, os solavancos do piso que ainda se faz de terra incerta, as janelas de vidros partidos, […]

A primeira viagem de autocarro na Índia